.21 de mar de 2017

[Resenha] O Inferno de Virginia Washington - Vivianne Sophie

Título: O Inferno de Virgínia Washington 
Autora: Vivianne Sophie
Editora: Independente 
Ano: 2017
N° de Páginas: 42

Sinopse:
Virginia Washington vive o seu próprio inferno toda vez que se permite sonhar. Imersa em medicamentos para o sono, ela mal imagina que uma antiga maldição, recaíra logo sobre ela. Quando em uma tarde chuvosa, uma aparição estranha resolve reclama-la para si, Virginia precisará descobrir o passado da mansão onde vive e tentar encontrar dentro de si mesma, a fé que a motiva a viver. Terror, romance e uma pequena dose de drama, é o que você encontrará neste conto. Prepare-se para a batalha entre o bem e o mal.

 “[...] ainda assim tão vívidos que me faziam imaginar todo um cenário hostil, onde o palco era o inferno e a atração principal: a perda da minha sanidade.”


Virgínia é uma jovem de 18 anos que mora com sua Tia Annabel na cidade de West Hill. Sua tia é dona de uma mansão decrépita que a usa como bordel e que respiga na convivência de Vi com os coleguinhas da escolha que a chamo de “meretriz” e falarem que o diabo voltou encarnado na menina, porque seu parente, o Padre Ezequiel salvou a cidade de demônios no passado, como na série Outcast.

A jovem tem problemas constantes com seu sono, porque é assombrado e perturbador. Ela toma remédios recomendado pelo psiquiatra para não sofrer com alterações em seu humor e comportamento diariamente e por isso acabou se tornando uma adolescente fechada, “esquisita” para os outros e seu único amigo é o Alex que é doce, compreensivo e aparentemente apaixonado por Vi.

“Em algum recanto escondido do meu coração a semente da esperança se insinuava acreditando que poderíamos ser felizes juntos.”

Vi passa algumas horas longe da mansão para não atrapalhar os negócios de sua tia e por isso vem caminhando sozinha da escola para a mansão que é bem esdrúxula e aterrorizante. Num certo dia, depois de não dar ouvidos aos conselhos de Alex de esperar a chuva abrandar para retornar à sua casa, Virgínia vai caminhando pela estrada de terra batida toda molhada devido à chuva e reclama que seus sapatos estão imundos de lama e pede aos céus para chegar logo em casa. Quando está se aproximando de sua morada percebe que um homem está caído no chão. Ele é pálido, careca, alto e magro. Ela quer voltar e sair dali, mas acaba pensando que a pessoa pode estar precisando de ajuda ou pior morta. Ela toca no homem, porém ele não se mexe nenhum centímetro e o ar está impregnado por enxofre. Vi decide sair dali o mais rápido possível. Ao avistar a mansão, ela sente que uma mão forte e puxa para trás e quando se vira... Ver que o homem é o mesmo da estrada. Sombrio, olhos negros e demoníacos encaram a jovem e de sua boca saíram os dizeres: “Você servirá aos nossos propósitos, tal como o seu ancestral o fez.”

“Apesar disso, aquelas pequenas pílulas rosadas, pareciam uma ótima fuga e, entre dormir um sono profundo a viver uma noite de puro assombro, eu certamente preferia a primeira opção.”

Ela apavorada foge para casa e conta o que aconteceu para sua tia Annabel que parece abalada ao ouvir aqueles acontecimentos e é convencida de que chegou a hora de contar toda a verdade sobre a família Washington.

Qual seria essa verdade? Quem era aquele padre na estrada? Será que o Inferno venho buscar algo que o Padre Ezequiel não conseguiu fazer no passado? Será que Virgínia encontrará a paz em algum dia? E Alex e Vi ficaram juntos?

Virgínia é uma jovem desequilibrada e que se isola, porque não compreende os temores noturnos que tem desde quando chegou a cidade de West Hill. Não entende, porque parece sempre está sendo vigiada e consequentemente não sabendo lidar com a rejeição das pessoas e só consegue aguentar esse verdadeiro inferno diário com a companhia constante de Alex e Tia Annabel mesmo sendo mais na dela.

Alex é aquele jovem doce, sincero, apaixonado e presente na vida das pessoas que ama. Ele trabalha e estuda, mas sempre quer ajudar Vi com seus medos e pesadelos diários. Ele nunca se recusa a ajudar e quando descobre a verdade sobre as maldições que perseguem a vida de Virgínia, ele se coloca como ajudante fiel.

A tia Annabel aparentou ser indiferente a sobrinha, mas sempre me questionei, porque ela fora a única parente a aceitar cuidar de Vi. No começo achava que ela era prostituir a jovem, porém isso se modificou quando as cartas foram colocadas na mesa para que a verdade sobre a família Washington finalmente fosse revelada e ela passou a ser uma mulher mais cuidadosa e encantada com a sombrinha.

A história é intrigante e assombrosa desde o começo, o que me deixou bem curiosa e ligada, porque tenho TDAH, assim normalmente me distraio facilmente. Os acontecimentos são coerentes e bem trabalhados mesmo com as poucas páginas.

Quando comecei a ler o conto me lembrei da série Outcast que é produzida por Robert Kikerman – autor de The Walking Dead – que trabalha com uma ideia semelhante sobre maldições, demônios e exorcismos.

A capa condiz muito com a personagem e a áurea que impera na história e uma ressalva que a epígrafe escolhida pela fofa e talentosa da Vivianne foi do meu mestre Edgar Allan Poe.

O Inferno de Virgínia Washington é uma surpresa gostosa que me deixou extasiada com a destreza e qualidade da narrativa da autora que me remeteu aos escritos de Lovecraft e claro, de Poe.

“Um sentimento que era um misto de horror e remorso; mas não passou de um sentimento superficial e equívoco, pois minha alma permaneceu impassível”.
(Edgar Allan Poe)


12 comentários:

  1. Joanice,

    Estou com lágrimas nos olhos lendo a sua resenha. Fico muito contente que tenha gostado da obra e conseguido absorver toda a atmosfera dark que permeia o livro. Realmente, Poe e Lovecraft influenciam e muito a minha escrita, bem como a série Outcast, que aliás eu quando escrevi, não tinha percebido essas semelhanças apontadas por você, mas realmente é bem condizente. Obrigada por todo carinho.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda e diva *_*,

      Eu que fico emocionada em ler um conto tão dark e cheio de Poe e Lovecraft na história, porque apresentam uma autora madura e autêntica no que propõem a escrever.

      Espero mais contos.
      Beijocas!

      Excluir
  2. Olá,

    Eu não me lembro muito bem, mas acho que foi no seu blog que li as primeiras impressões desse livro, após saber as primeiras impressões da blogueira eu fiquei muito animado em saber a leitura da resenha e tirar minhas conclusões (na verdade não me lembro se era primeiras impressões ou divulgação da obra). Agora, lendo a sua resenha e tirando minhas conclusões eu fiquei com muita vontade de fazer a leitura da obra, o livro já está na minha lista de desejados e irei ler assim que surgir uma oportunidade! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Eu fiquei conhecendo essa obra a alguns minutos atrás e um post de apresentação que eu li rsrs. Confesso que fiquei até interessado e como essa foi a minha primeira resenha do trabalho, deve dizer que parece ser um bom entretenimento. Sobre a capa, creio o que já vi uma com a mesma foto, mas não estou lembrado o nome dele. Enfim, dica (Re) anotada e até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Ah! Que legal que gostou do enredo.
    Estava esperando encontrar as primeiras resenhas para ver se iria embarcar nessa leitura também. Gostei bastante de conhecer mais detalhes do enredo e espero poder ler em breve.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  5. Que história incrível! Já tinha assistido a série Outcast e amei com um misto de suspense e horror, também tenho vontade de ler as obras do Poe e por conter terror, a história me chamou atenção na hora. Mesmo contendo poucas páginas, estou louca para saber o segredo da família da Vi e o porquê dos demônios a quererem. Também já estou torcendo para que ela fique com o Alex no final.Ótima resenha e já vou adicionar esse livro a minha lista. Bjss!

    ResponderExcluir
  6. Oie! Costumo ter dificuldades com histórias (completa ou com elementos) de Terror, mas tenho uma amiga que ama. Vou passar essa dica para ela! Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Hoje mesmo eu li uma resenha desse conto e ele já me interessou muito, adoro esse tipo de história. E saber que te deixou ligada e que é assombrosa só me deixou ainda mais curiosa, amei de verdade!

    ResponderExcluir
  8. Eu estou para ler esse conto faz um tempo, mas depois dessa resenha, vou ler pra ontem. Menina, tô surpresa com sua capacidade de extrair tanta coisa de um conto. Isso só pode significar que ele é bom de verdade.
    Sério, amei sua resenha e você com certeza atiçou minha curiosidade.

    ResponderExcluir
  9. Oiii Joanice, tudo em?
    Sou completamente apaixonada por esse conto da Vivianne, também já tive oportunidade de ler se tornou um dos meus favoritos, ótima resenha.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Ainda não conheço a escrita da autora, mas fiquei bem intrigada para saber toda a verdade referente ao passado de Virginia e porque tudo isso acontece.
    A capa pelo que você nos descreveu condiz bastante com a trama e acredito que Alex será um personagem cativante.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  11. Olá! Eu vi em outro blog falando desse livro, mas era só uma prévia, agora lendo sua resenha, já fiquei com mais vontade em ler essa obra. Estou naquela vibe de livros de terror e vou passar essa obra na frente dos outros e ler com toda certeza.

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger