.8 de jun de 2017

[Cine Pipoca] Piratas do Caribe: A Maldição de Salazar

Título Original: Pirates of the Caribbean: Dead men tell no tales
Título em PRT: Piratas do Caribe: A Maldição de Salazar
Gênero: Fantasia / Ação
Duração: 2hs 33m
Direção: Jerry Bruckheimer
Elenco:
Johnny Deep
Orlando Bloom
Javier Bardem
Kaya Scodelario
Brenton Thwaites
Geoffrey Rush
Kevin McNally
Stephen Graham

Sinopse:
O capitão Salazar é a nova pedra no sapato do capitão Jack Sparrow. Ele lidera um exército de piratas fantasmas assassinos e está disposto a matar todos os piratas existentes na face da Terra. Para escapar, Sparrow precisa encontrar o Tridente de Poseidon, que dá ao seu dono o poder de controlar o mar.


Piratas do Caribe: A Maldição de Salazar é um filme que conquista pela atuação impecável de Johnny Deep e a ação fluída e contínua da produção, nos conquistando logo nas primeiras cenas.


Henry Turner é o filho de Will que está lutando para libertar seu pai da maldição do Holandês Voador e trazê-lo de volta para seu lar e principalmente para o convívio com ele e sua mãe Elizabeth. Ele atravessa águas para ajudar seu pai, porém Will manda seu filho embora, porque o peso daquela maldição é somente dele. Henry decide nunca desistir de salvar seu pai e promete encontrar o Trintão de Poseidon.


Nove anos se passam depois desse acontecimento e o jovem Henry agora é um tripulante de um navio, depois de ter sido expulso de vários, por causa de sua rebeldia e imaginação fértil, já que todos acham que as lendas do mar são apenas invenção. Ironia ou não do Destino, o navio que Henry está trabalhando cai na armadilha de Salazar que foi um capitão cruel e sem misericórdia que foi amaldiçoado pela Gruta da Morte e não pode ficar em terra firme e se vinga destruindo embarcações e condenando a morte os desavisados que navegam próximo a Gruta.

Henry é o único sobrevivente e recebe a missão de encontrar o capitão Jack Sparrow para lhe repassar a mensagem de Salazar: “Quando eu encontrar Jack, a punição e a morte o encontrarão.” e o jovem fica animado, porque desde criança que tinha a intenção de se encontrar com Sparrow que poderia ajuda-lo a libertar Will.



Jack está roubando um banco numa pacata aldeia e acaba transformando o roubo num grande espetáculo, já que o cofre é puxado pelos seus compassos – tripulantes – e levam o banco (casa) junto com o objeto roubado e deixa a cidade um caos total. Paralelo ao show de Sparrow, a jovem astrônoma Carina que está sendo perseguida e chamada de Bruxa por causa de seus estudos das estrelas e de localização.

Carine é presa e é condenada a morte em praça pública. Sparrow também, mas antes ele teve a brilhante ideia de trocar seu cordão mágico que o orienta em que direção seguir com o Pérola Negra e que prende Salazar ao seu leito de morte. Com o cordão em outras mãos, Salazar irrompe numa caçada mortal para se vingar de Jack, já que o mesmo é o culpado de seu fim.



Será que Salazar conseguirá sua vingança? Como Sparrow sairá dessa execução? Será que Henry terá ajuda de Jack para salvar Will? O que Carina faz estudando as estrelas? O que aconteceu com a lenda Jack Sparrow?

Jack está completamente irreconhecível nesse filme. Um desleixo só. Bêbado, perdido, confuso e mandão ao extremo. Não consegue dar um passo sem falar mil coisas sem cabimento. Depois de sua perda no último filme, o lado fraco e vicioso dele tomou conta de sua vida. Perdeu navio, confiança de seus tripulantes, respeito e principalmente, ganhou desprezo de todos que um dia o viram como um “ser superior”.


Henry é um jovem maravilhoso, determinado, corajoso e sem medo de enfrentar céu, inferno e deuses para conseguir libertar seu pai da maldição que atormenta seu “velho” há anos. Quando encontra Jack tomado pelo vício e a falta de modos, ele toma as rédeas da missão e ganha respeito de todos ao seu redor. Ele mostra que proatividade e determinação são muito mais importantes do que experiência.

Carina é uma jovem que tem um sonho: Descobrir onde está o trintão de Poseidon que seu pai desenhou num caderno que ela carrega desde a infância. Ela é corajosa, inteligente, sagaz, porém muito arredia e em alguns momentos sua tendência à rebeldia se tornar uma birra de criança. Sei que o Cinema e a Literatura têm trabalhado em personagens mais fortes e feministas, mas alguns momentos isso vira uma caricatura, porque não tem fundamento e consequentemente vira um maleficio e não uma característica admirável,

Salazar é cruel, insensível, porém tem uma tristeza que até comove quem assiste ao filme em alguns momentos, porque mesmo sendo um carrasco, ele tem sentimentos e feridas, todavia não deixou que o Tempo e as pessoas o ajudassem a seguir em frente e uma das feridas mais vivas é sua vingança implacável contra Jack Sparrow e isso o move até o fim.


A história do filme é um enredo paralelo aos demais da série, porque conta um dos feitos passados de Jack que ainda reflete na atualidade, então não há certa continuidade do que foi mostrado no último filme da franquia Piratas do Caribe.

O filme é uma proposta de apresentar um Jack mais humanizado com problemas internos, caos e desorientado, devido suas perdas. Entregue ao vício e uma tendência ao narcisismo que o deixarão na “lama” e sozinho. É um teste que todo indivíduo passa para aprender determinadas lições ou merecer respectivos cargos e confiança das pessoas.

Os efeitos especiais e a trilha sonora são um trabalho de qualidade que mostra a capacidade excepcional da produção desse filme. A atuação de Johnny é digna de um oscar e vamos dizer que a voz do dublador  - em português – dar o toque final ao personagem que não parece o mesmo em idioma original. A atuação de Javier Bardem, como capitão Salazar é encantadora e demonstra um vilão impiedoso e inesquecível.

Piratas do Caribe: A Maldição de Salazar é aquele filme que venho para mostrar que uma franquia só não faz sucesso se não tiver criatividade, direção, produção e elenco de qualidade.


9 comentários:

  1. Oiii tudo bem??

    Estou pensando em assistir esse filme segunda feira.
    Apesar de não gostar muito da franquia, pretendo ir junto com o namorado.
    Adorei a critica.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  2. Oi Jo!
    Que isso! Já viu o filme? Nem sabia que já tinha estreado haha
    Estou bem curiosa com a nova aventura do Jack, e essa "roupagem" mais internalizada dele e com saudade de ver o Orlando Bloom gatíssimo nas telas.
    Estou com boas expectativas para Salazar!
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Olá! Não assisti a nenhum filme da série, mas pelo que leio das histórias, não é um filme que eu gostaria de assistir. Não gosto de fantasia, histórias com maldições, nem magia... Mas gostei da reflexão que o filme parece trazer, sobre vícios, sobre mudança de postura para ter a confiança das pessoas, etc.
    Olá! Quero muito ler esse livro. A capa realmente sugere que seja um bom livro hot, mas já não é a primeira resenha que leio falando que é um romance gostoso, mas não desse tipo. Eu fiquei curiosa para ler a cena em que o treinador e a tia do garoto se encontram e o que acontece com eles. Vou procurar para leitura.
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adoro a franquia Piratas do Caribe, cada filme possui uma história diferente e incrível, com atores que trabalham muito bem e que tornaram seus personagens muito marcantes. Estou louca para assistir essa continuação. Sua crítica está perfeitaa! E me deixou mais curiosa ainda para assistir, confesso que fiquei um pouco triste, pois ouvi comentários de que haviam mudado a voz do dublador do Jack e que combinava totalmente com o personagem. Mas pelo Johnny Depp, eu assistiria até legendado haha. Bjss!

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Eu ainda não assisti o filme anterior, então não sei quando vou assistir esse rsrs
    Mas achei bem interessante a história, não sabia do que se tratava o filme.
    Fiquei mais animada para assistir agora depois do seu comentário sobre a história do filme.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. Eu ameiii demais o filme do Piratas do Caribe, surteiiiii demais qdo vi o Orlando Bloom, e aquele final com a Elizabeth!!!!
    Amo a franquia e acho que foi um dos melhores.
    Também achei a atuação do Javier Bardem mto bem feita, ele está perfeito e super recomendo tb.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi, JOanice
    Fico contente que gostou tanto do filme. Adoro a maioria dos autores e tenho certeza que fizeram mesmo uma boa interpretação. Queria ver o Jack bêbado kkk. Estou muito curiosa pelo filme, pena que ainda não vi.

    Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  8. Olá! Vi o Will?? É sério?? Ele vai encontrar ela? OMG!!! Amo piratas do Caribe, amo a história demais! AMei saber sobre a história e como é o enredo principal, legal ver esse outro lado do jack. Amei suas observações, beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oie, tudo bem?! Vou confessar que parei no primeiro Piratas do Caribe rsrsrs, não entendo bem o fascínio que o filme desperta na galera, mas o importante é que existem milhões de pessoas que curtem, não é mesmo?!
    Bjs

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger