.22 de set de 2017

[Resenha] Escola de Vilões #1 - Jen Calonita

Título: Escola de Vilões: Você mandaria um vilão fazer o trabalho de um herói? #1
Autora: Jen Calonita
Editora: Única
Ano: 2015
N° de Páginas: 192

Sinopse:
Será que um vilão pode se recuperar? Gilly não se considera exatamente uma garota má... Porém, quando se tem cinco irmãos e irmãs mais novos, é preciso ser criativo para ajudar nas despesas. Ela é uma ladra muito boa, e disso tem certeza e pode se gabar. Até ser pega. Depois de roubar uma presilha, é sentenciada a passar três meses no Reformatório de Contos de Fadas – no qual os professores são aqueles antigos vilões que já conhecemos, como o grande Lobo Mau e a malvada Madrasta da Cinderela. Quando, porém, ela faz amizade com alguns estudantes, como Jax e Kayla, aprende que esse reformatório vai muito além de sua missão heroica. Há uma batalha ganhando forma e Gilly precisa descobrir: os vilões podem realmente mudar? Descubra o Lado B dos contos de fadas.


 “O caminho entre o certo e o errado pode facilmente confundir-se, numa comunidade de contos de fadas, onde a magia e os desejos podem ser usados de maneiras que transformam boas crianças em crianças malvadas”.

Escola de Vilões é uma releitura divertida, reflexiva e bem articulada sobre os contos de fadas que fazem ver que a vida não é um mar de rosas.

Gillian Cobbler é uma adolescente com pouco mais de 14 anos que rouba algumas coisas de nobres em Encantadópolis para ajudar na alimentação em sua casa. Seu pai é a mente criativa que deu vida ao sapatinho de cristal usado pela Cinderela, mas a fada madrinha da princesa se apropriou indevidamente dessa criação, assim condenando os Cobbler a uma sapataria jogada para as tranças e uma alimentação escassa para os cinco filhos.

Gilly dessa vez pegou uma presilha muito valiosa de uma menina da realeza que estava comprando algumas futilidades numa loja de conveniência. Não satisfeita, ela ainda toma para si, um saco de pãezinhos para o jantar em sua casa. É aniversário de sua irmã Anna e a jovem quer presenteia-la com o melhor. O problema é que Pete e Olaf – da guarda policial da cidade – conseguem provas para prendê-la e essa é a terceira inflação da garota, o que significa que ela precisa ir para o RCF.

O Reformatório de Contos de Fadas – RCF – foi criado pela ex-madrasta malvada da Cinderela, Flora que após de ver seus erros quis consertar-se e ajudar vilões a serem pessoas do bem e que num futuro virassem heróis. Claro que Gilly não acredita muito nesse papo de que vilões podem ser regenerados, mas percebe que o RCF não é o que as pessoas tem dito. É um palácio maravilhoso, bem decorado e convidativo. Tem aulas de montaria em Pégasos, etiqueta com a ex Bruxa do Mar que perturbava a vida da princesa Ariel e diversas outras atividades legais e ela conhecida histórias de jovens que passaram ali e tornaram-se destaques na sociedade encantada.

Como não existe outro jeito, ela aceita sua detenção e faz amizade - de forma obrigada – com Kayla, uma fada astuta e cheia de mistérios e com o jovem Jax que foi preso pelos mesmos motivos de Gilly. Ela agora é companheira de quarto da fada que quase nunca é vista em seus aposentos e agora é alvo dos deboches da irmã da Rainha Má, Harlow, que é a jovem Jocelyn que é doce de veneno que adora destila piadas infames sobre a situação econômica da filha do sapateiro.

Gilly começa a estranhar os mistérios de Kayla e principalmente as visitas constantes da diretora Flora na Floresta Profunda que é um lugar perigoso e é visto como esconderijo dos vilões. Ela tem uma intuição e um talento para observação que impressiona o jovem Jax que a acompanha em diversas aventuras para descobrir o clima conspiratório que envolve o RCF.

O que Gilly e Jax não esperavam é se der tão bem que um sentimento os unisse e nas andanças pelo castelo encontrassem o plano mais argiloso feito por quem eles menos esperariam.

Será que Gilly se tornará uma heroína? Ou será que todo furtador vira um vilão? Será que a diretora Flora é confiável? E quais mistérios rondam a fada Kayla? E por que parece que o RCF não é aquilo que todos imaginam?

“[...] penso apenas no trabalhão que deve dar ser uma delas. E todos esses acenos e sorrisos. Deve ser exaustivo.”

Gillian é uma jovem inteligente, audaciosa e revoltada com os nobres, principalmente com as princesas, já que acha que elas são “cabeças-de-vento” que só gastam seu tempo comprando futilidades do que governando. Piorou quando a ideia de seu pai foi roubada pela fada madrinha da princesa Ela que levou sua família à penúria extrema. Ela não tem inveja dos nobres, mas ódio pelo sistema os privilegia e não todos.

Jax é um garoto forte, corajoso e que esconde segredos dos quais muitos acontecimentos ocorrem devido à revelação dos mesmos. Ele é extremamente sutil em suas abordagens no castelo e não transparece sua real presença no RCF. Dar para perceber que ele admira e se apaixonou por Gilly, mas nenhum romance foi criado nesse primeiro volume.

“Nunca mande um herói fazer o trabalho de um vilão.”

A fada Kayla é uma personagem bem contraditória e ingênua, porque ela esconde segredos e seu passado de uma forma muito protetora, mas deixou-se levar por sentimentos ruins, como o ódio e a raiva e acabou se juntando com seres que apenas se aproveitaram de sua inocência ou falta de julgamento e desde o começo achei-a uma péssima amiga pela sua ausência constante quando Gilly mais precisava.

“Numa coisa concordo com meu pai — as pessoas não são legais com você sem motivo.”

A diretora Flora é uma ex-vilã, então sempre vamos desconfiar de seu caráter. Não é para menos, ela transformou suas duas filhas em megeras e sempre humilhava sua enteada com trabalhos e a difamando em toda corte. Agora ela aparenta ter sido regenerada, mas fiquem atentos aos passos dela.

“Não vou decepcionar minha família, nem ninguém dentro destas paredes.”

Os pais de Gilly são bem duros e um tanto incompreensíveis com as atitudes de sua filha. Ela roubava não porque ela queria ostentar, mas porque não sabia como arrumar dinheiro para ajudar seus pais e dar uma boa alimentação para seus irmãos. Eles passavam necessidades constantes. Não é correto de modo algum roubar, porém a necessidade e a falta de oportunidades acabam gerando atitudes impensadas nas pessoas.

A autora conseguiu mostrar uma relação dos contos de fadas com a dinâmica social de uma forma simples que atinge todos os níveis de leitores. Aqui ela apresenta o que é Política, jogos sociais e atores sociais. Qual a importância da decisão de um governante na vida de todos os seus cidadãos. É com eloquência e comparações fantásticas que ela dar foco na insatisfação humana e na construção das hierarquias sociais.

A narrativa é bem fluída e só em alguns momentos que acabei enjoando de algumas atitudes dos personagens, mas eles são adolescentes e não tem a maturidade que um adulto tem, devido às experiências vividas.

A capa é bem bonita e expressa bem os questionamentos levantados na obra e espero que o segundo volume tenha a mesma qualidade desse primeiro.

Escola de Vilões é uma fantasia que desperta a necessidade da utilização do senso crítico para nossa mania de deixar nosso futuro nas mãos dos governantes e terceiros, enquanto o poder está em nossas mãos.

“Não é fácil deixar que o mundo veja o monstro que você foi e torcer para que nunca mais seja visto.”


14 comentários:

  1. Joanice tudo bem linda?
    Esse deve ser um livro cheio de superação diante da vilão, com toda certeza quero ler e descobrir esse desfecho e quero ver se irá conseguir mudar e se tomar alguém do bem. Amo essa capa!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse livro, vou pôr na lista.
    Que capa linda. MDS <3
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Já vi este livro diversas vezes por aí, mas não sabia muito bem do que se tratava. Adorei sua resenha, com certeza vou ler a obra!!!

    ResponderExcluir
  4. Faz um bom tempo que eu tenho curiosidade para ler esse livro e adorei ler a sua resenha sobre ele. Gostei de ver a sua opinião e me parece ser uma leitura que me agradaria bastante.

    ResponderExcluir
  5. Oiii!

    Há tempos eu quero ler esse livro mas não consegui comprar ainda, o que é uma pena. Gostei da sua resenha e de saber um pouco mais sobre os personagens e escrita da autora. Espero ler em breve!!

    Beijnhos

    ResponderExcluir
  6. Oi Joanice, achei bem interessante a ideia da autora, além de uma boa reflexão a respeito do poder que temos e nem mesmo sabemos usar.
    Bjs, rose.

    ResponderExcluir
  7. Amei a ideia desse livro, uma escola de vilões parece ser bem legal e deve ser uma leitura bem divertida.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  8. Oi,
    Tudo?
    Primeiro parabéns pela resenha. Não conhecia a história, infelizmente para mim não ia funcionar muito bem. cresci assistindo aos clássicos e tudo que faz releitura dos mesmos deve ser muito bom, senão prefiro não assistir nem ler, prefiro ficar com minha imagem de criança mesmo. Parece ser um livro legal para quem é mais novo pois junto a fantasia com realidade.
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Apesar da história parecer muito bem escrita e fluida, não me senti atraída para embarcar nessa leitura.
    Mas gostei de conhecer um pouco dela através das suas considerações.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  10. Oi tudo bem?
    Estou entrando no mundo da fantasia apenas agora e fiquei bem curiosa para ler esse livro, gosto de livros que abordam temas importantes.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Como a colega acima, também sou novata no mundo da fantasia.
    Achei a capa lindona e os quotes que você colocou são incríveis e me fizeram perceber que o livro é muito bem escrito.
    O que mais me interessou foi a reflexão que a autora traz na história e os elementos que ela trabalha por trás dela. Um pouco de sociologia, né?
    Isso muito me interessa! Aliás, aprecio autores que conseguem trabalhar dessa forma.
    Gratidão pela sugestão!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Já li algumas resenhas dele, mas não tenho vontade de ler, esse gênero raramente me atrai, enfim, que bom que curtiu a leitura, espero que leia os próximos!

    ResponderExcluir
  13. Oie amore,

    Nossa que eu ainda não conhecia esse livro.
    Capa linda... curiosa aqui depois de ler sua resenha.
    Adorei os quotes!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  14. Joanice, achei essa capa muito linda.
    Durante a sua resenha fui lembrando algumas coisas do filme Descendentes e confesso que fiquei bem curiosa na leitura desse livro.
    Amo histórias que envolvam princesas e vilões.

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger